Login

Register

Login

Register

Quem Somos

2005

O Grupo Meu Clown, foi fundado na cidade de São Paulo originado da união de alguns atores participantes de um treinamento clown sob a orientação de Andréa Egydio e Marcelo Colavitto em 2005. O “clown” se tornou uma filosofia de vida para um grupo de componentes que se mobilizou em organizar retiros e workshops, e hoje ele conta apenas com a orientação do ator e docente Marcelo Colavitto, que continuou com o projeto mesmo após a saída de Andréa Egydio.

2008

Em 2008, na cidade de Suzano, no estado de São Paulo, apresentou o espetáculo “Cenas clownescas”, que mais tarde originou o espetáculo “Cotidiani Clown”.

2009

No ano de 2009, o grupo participou da reinauguração da “Cidade da Criança” na cidade de São Bernardo do Campo, também no estado de São Paulo realizando cenas do repertório do grupo e interagindo no local. Teve uma parceria com a Orquestra Filarmônica Jovem de São Bernardo do Campo, onde apresentava um Concerto Didático destinado às crianças.

2010

Em 2010, estreou o espetáculo “Cotidiani Clown” apresentando-o primeiramente na Escola Estadual José Chediak, depois no Teatro Incenna, na cidade de São Paulo e logo em seguida, nos “Festival de Comédia” e “Panetone Cênico”, eventos realizados na cidade de Suzano, estado de São Paulo. Em 2010, o Grupo Meu Clown participou do XIII FESTAC- Festival de Teatro de Cubatão, litoral de São Paulo, com o espetáculo “Cotidiani Clown” que renderam algumas premiações como o de 2o Melhor Espetáculo Infantil e melhor ator infantil para François Moretti, além de terem indicações como melhor espetáculo, melhor direção,melhor ator e atriz. No mesmo ano, apresentou também o espetáculo no V Panetone Cênico em Suzano-SP e na cidade de Sorocaba- SP, no evento Viva Cultura- Semana Aluisio de Almeida no Teatro Estação, concluindo a temporada na Universidade São Judas Tadeu, onde apresentou-se para alunos do Curso de Educação Artística, na cidade de São Paulo. O grupo recebeu um convite da dirigente de ensino da Diretoria de Ensino Leste 5, na cidade de São Paulo, para participar com uma apresentação artística de um evento intitulado “A gestão da escola aprendente”, onde estavam presentes diretores de escola, supervisores de ensino e professores. Assim surgiu algumas cenas cujos temas eram as vertentes da Pedagogia, foi chamado de “As diferentes vertentes da Pedagogia. Esse foi o embrião do espetáculo “Todos fomos alunos”.

2011

No início de 2011, o grupo ficou em cartaz no Teatro Silvio Romero com o espetáculo “Cotidiani Clown” e no mesmo ano, estreou o espetáculo “Todos fomos alunos”, em diversas escolas públicas de várias diretorias de ensino da cidade de São Paulo e eventos como: Dia do Teatro e do Circo em Campo Limpo Paulista-SP. Ainda em São Paulo, o grupo realizou algumas participações nos shows de Black Buda Namaste, um grupo musical cujo repertório une mantras com a música popular brasileira, na cidade de São Paulo e São Caetano do Sul, cujo show foi dirigido por Marcelo Colavitto. No segundo semestre de 2011, o Grupo Meu Clown expandiu seus horizontes: Marcelo Colavitto foi chamado para lecionar na Universidade Estadual de Maringá iniciando as atividades do grupo no estado do Paraná convidando alguns alunos do curso de Artes Cênicas, membros da comunidade, atores formados e que fazem parte do grupo de pesquisa no Projeto de Extensão da linguagem do clown, criado por Marcelo Colavitto em 2011.

2011 - Em Maringá

Já no estado do Paraná, o Grupo Meu Clown participou com a peça “Todos fomos alunos” ainda com a configuração de elenco de São Paulo, na Temporada Universitária 2011, na Oficina de Teatro da Universidade Estadual de Maringá e fez apresentações no Instituto de Educação Estadual de Maringá. Participou juntamente com a Orquestra CESUMAR do 1o Festival Intercultural de Maringá e de apresentações culturais na Universidade Estadual de Maringá. Em São Paulo, fez participação no Concerto Especial para crianças a convite da Filarmônica Jovem Camargo Guarnieri da Universidade Metodista de São Paulo no espetáculo Carnaval dos animais- Uma aventura no zoológico.

2012

Em 2012, o grupo iniciou seu trabalho em Maringá se apresentando no Festival de Férias 2012, juntamente com o grupo Circo Teatro Sem Lona, no Sesc Maringá o espetáculo “Cotidiani Clown” que também fez parte do evento promovido pelo Sesc: Aldeia Cultural-Arte e Cidadania(Sesc Maringá), um evento promovido pelo SESC em parceria com a Pró Reitoria de Extensão e Cultura da Universidade Estadual de Maringá e Secretaria de Cultura e Prefeitura da cidade de Maringá ,além do Projeto Mais Teatro 2012 no Sesc Cascavel e por fim apresentou pelo Sesc Ponta Grossa em uma escola pública da cidade. O grupo foi contratado também pelo Serviço de Assistência Social e Cidadania da cidade de Maringá para realização de intervenções e apresentações em eventos importantes da cidade tais como 1o Desfile de Moda Inclusiva- Dia Internacional da pessoa com deficiência e Repasse de Subvenção Social às Entidades Assistenciais. Além de ter sido convidado por diversas instituições de ensino de Maringá e região, como UNIFAMMA Faculdade Metropolitana de Maringá, Fundação Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Mandaguari, Faculdade Alvorada, Universidade Estadual de Maringá, Cesumar, Colégio Marista, Secretaria Municipal de São Pedro do Ivaí, Colégio de Aplicação Pedagógica da Universidade Estadual de Maringá, Secretaria Municipal de Educação de Cambira para apresentar o espetáculo “Todos fomos alunos”. Os espetáculos “Cotidiani Clown” e “Todos fomos alunos” foram aprovados pela Prefeitura de Maringá no Projeto Convite ao Teatro. A peça “Todos fomos alunos” também participou da Temporada Universitária 2012.

2013

Em Julho de 2013 o Grupo Meu Clown foi convidado pela Secretária da Cultura de Reggio Emilia – Itália, para apresentar seu espetáculo: “Cotidiani Clown”. Além da apresentação, os componentes do grupo participaram do curso de confecção de máscaras da Commedia Dell’Arte com o mestre Antonio Fava em sua Scuola Internazionale dell’Attore Comico. O grupo também aproveitou a oportunidade para realizar intervenções cênicas com a trupe de clowns que integram o elenco do espetáculo, nas ruas de Paris e Roma, comprovando que o clown é uma linguagem universal e que o grupo está sintonizado com as propostas artísticas que navegam pelo mundo de hoje. Ainda no ano de 2013 o grupo participou da “Semana literária do SESC” realizando 20 apresentações em diferentes cidades do Paraná. A nova produção do grupo em 2013 foi o espetáculo “Orquestra de Bexigas”, que nos mesmos moldes do “Cotidiani Clown”, traz cenas clássicas das entradas de palhaços, galgadas em gestos e gags, respeitando a singularidade de cada clown, marca registrada do grupo. O espetáculo mal estreou e já foi convidado a participar do Convite ao Teatro, projeto da secretaria de Cultura de Maringá. Para aquecer a performance cênica, o grupo Meu Clown realizou e Maio e Junho de 2013, várias apresentações para escolas particulares e públicas de Maringá e região, além de participar do projeto de incentivo à leitura com a biblioteca itinerante do SESC Maringá. Passamos pelas cidades de Âgulo, Boaventura de São Roque, Iguaraçu e Ivaiporã. Outra produção do grupo nesse ano foi o espetáculo “O Amor não é sopa”, que sob a direção de Marcelo Colavitto mistura a Commedia dell’Arte com o lúdico a fim de criar uma atmosfera leve e cômica para a história do texto que gira em torno de uma velha avarenta, uma enteada obrigada a trabalhar pela mesma e dois soldados mortos de fome.

2014

Em 2014 o grupo intensificou o treinamento de Commedia dell’Arte já realizado pelo grupo e sob o comando de Marcelo Colavitto. Esse ano o grupo foi convidado novamente para participar da semana literária do SESC. Ainda em 2014 o grupo promoveu e organizou o “1° Festival Internacional do Ator Cômico” com participação do “Snow Island Theatre Group”, de Taiwan; além de espetáculos e oficinas de grupos regionais do Paraná.

2015

No inicio de 2015 o grupo iniciou uma pesquisa da linguagem de contação de histórias e através dessa pesquisa nasceu o espetáculo Cantando e contando histórias. O espetáculo entra nesse universo de contação onde cinco histórias são contadas de formas diferentes, a primeira é com dobraduras, músicas e poesias, objetos ganham vida e contam histórias do imaginário popular de forma lúdica, dinâmica, mágica e colorida. Dobraduras de papel desvendam os mistérios do mar, uma fita colorida desenha no espaço a aquarela de um jardim de flores e objetos do cotidiano se unem para apresentar a história de um esperto e faminto macaco. Entre uma linha e outra, melodias do canto popular e folclórico proporcionam uma atmosfera leve e divertida. Aqui a imaginação é livre para dar asas a quem gosta de ouvir boas histórias. Em 2015 o Grupo foi contemplado com a lei municipal de incentivo prêmio Aniceto Matti onde circulou pelas bibliotecas de Maringá com o Espetáculo Contando e cantando histórias. Atualmente o Grupo Meu Clown está trabalhando num novo espetáculo de clown ainda sem título e se preparando para o evento intitulado “Final de Semana Meu Clown”, no qual o grupo apresentará todas suas produções na oficina de teatro da Universidade Estadual de Maringá.

2019

Em 2019 o grupo estreou o espetáculo “Rapsódia Circense”, apresentado pelos teatros de Maringá, apresentamos também em São Paulo na Oficina de Teatro Osvald de Andrade, no Centro de Pesquisa da Marcara e no V Festival Carppediem em Salto SP no Teatro Palm de Ouro.